• Estação Romana da Quinta da Abicada

    Estação Romana da Quinta da Abicada

  • Monumentos Megalíticos de Alcalar - edifício tumular "Alcalar 7"

    Monumentos Megalíticos de Alcalar - edifício tumular "Alcalar 7"

  • Monumentos Megalíticos de Alcalar – interior do edifício tumular "Alcalar 7"

    Monumentos Megalíticos de Alcalar – interior do edifício tumular "Alcalar 7"

  • Monumentos Megalíticos de Alcalar – "Um dia na pré-história"

    Monumentos Megalíticos de Alcalar – "Um dia na pré-história"

  • Castelo de Aljezur – Torre semi-cilindrica

    Castelo de Aljezur – Torre semi-cilindrica

  • Castelo de Aljezur – Muralha e acesso

    Castelo de Aljezur – Muralha e acesso

  • Ermida de N.S. de Guadalupe e Casa rural

    Ermida de N.S. de Guadalupe e Casa rural

  • Panorâmica da exposição no interior da Casa rural

    Panorâmica da exposição no interior da Casa rural

  • Castelo de Loulé – "Música nos Monumentos"

    Castelo de Loulé – "Música nos Monumentos"

  • Torreões do Castelo de Loulé

    Torreões do Castelo de Loulé

  • Ruínas Romanas de Milreu – Casa rural

    Ruínas Romanas de Milreu – Casa rural

  • Ruínas Romanas de Milreu – Pormenor de mosaico

    Ruínas Romanas de Milreu – Pormenor de mosaico

  • Castelo de Paderne

    Castelo de Paderne

  • Castelo de Paderne – Ruína da Ermida de N.S. da Assunção

    Castelo de Paderne – Ruína da Ermida de N.S. da Assunção

  • Ruína da Ermida de N.S. da Assunção - "Música nos Monumentos"

    Ruína da Ermida de N.S. da Assunção - "Música nos Monumentos"

  • Fortaleza e Promontório de Sagres

    Fortaleza e Promontório de Sagres

  • Capela de N.S. da Graça – "Música nos Monumentos"

    Capela de N.S. da Graça – "Música nos Monumentos"

Página Inicial Monumentos do Algarve Bons Momentos Promontório de Sagres Prémio Regional Maria Veleda

Outdoor

Alteração de horários dos Monumentos

sob a tutela da Direção Regional de Cultura do Algarve nesta quadra festiva.

Atendendo que o nosso País é um destino privilegiado de turismo para as festividades de fim de ano, os monumentos afetos manter-se-ão abertos no dia 31 de Janeiro no seu horário normal de abertura ao público.

No entanto, como tal afluência turística não se verifica na véspera de Natal, os monumentos sob tutela desta Direção Regional encerram no próximo dia 24 de dezembro, sábado.

No dia 26 de dezembro, segunda-feira, a Fortaleza de Sagres manter-se-á aberta ao público visitante, estando os serviços administrativos encerrados.

Entrevista à RUA FM da Diretora Regional de Cultura do Algarve, Professora Doutora Alexandra Gonçalves.

Balanço do DiVaM 2016 e Candidaturas 2017

Cartão de Natal

ALGARVE, UM LUGAR DE CULTURA

Há três anos iniciou-se este caminho, onde se tem procurado dinamizar e valorizar a expressão cultural de forma socialmente convivida.

Hoje, como nunca, procuramos o que nos diferencia e é único. Perspetivamos um património cultural (sentido lato) com mais valor, criando dinâmicas que possam promover um novo olhar sobre o mesmo.

O que nos move? Não um contentamento individual, mas o desenvolvimento de um esforço público, para o qual desejamos o reconhecimento.

Somos um esforço coletivo, somos uma comunidade que se deseja alargada e que se quer fazer ouvir. Somos multiculturalismo, somos inovação e tradição, somos emigração e imigração, somos experiência e somos juventude, somos terra e somos mar, somos litoral e somos interior.

Fomos precursores de um desenvolvimento único que trouxe um Mundo Novo, um Mundo Moderno. Vivemos hoje num mundo global, onde os desafios se renovam a cada minuto.

No pensamento temos a convicção que a Cultura nunca pode ser reduzida aos seus artefactos e ao resultado das práticas passadas ou presentes. O contexto dominante hoje, sobretudo entre os jovens, não tem espaços determinados e através das tecnologias de informação e de comunicação assume práticas culturais e artísticas de grande multiplicidade, às quais não podemos ficar indiferentes. É necessária uma vitalidade permanente e a transmissão das suas mensagens pode assumir formas ilimitadas.

O que queremos? Vamos dizê-lo com muita tranquilidade e promovê-lo conjuntamente, como outrora, com resiliência e determinação. Porque este é um caminho que podemos escolher nesta diferenciação que se procura construir para a nossa região.

Neste momento de fim de ano, de renascimento e de esperança, desejamos a todos os Votos Sinceros de umas Festas Felizes, com muita Paz e Harmonia.

Felizmente há Algarve!*

Alexandra Rodrigues Gonçalves/Diretora Regional da Cultura do Algarve

(*) alusão à obra de Luís de Sttau Monteiro, “Felizmente há Luar!”, 1961.

Logo GEPAC

NOTA DE IMPRENSA

PORTUGAL COMO DESTINO PREFERENCIAL PARA FILMAGENS INTERNACIONAIS

Decreto-lei de Incentivo à Produção Cinematográfica em Portugal foi hoje aprovado em Conselho de Ministros. 

O Ministério da Cultura tem por objetivo implementar uma estratégia de incentivo e de estímulo ao Cinema em Portugal que contribua para o crescimento e valorização do setor, no país e internacionalmente.

O decreto-lei hoje aprovado em Conselho de Ministros pretende promover a “marca” Portugal como um destino, artístico e economicamente mais atrativo, para empresas cinematográficas, através da captação de mais produções estrangeiras para o território nacional.

Considerando o Cinema um ativo nacional e sendo Portugal um país com características naturais excecionais em termos cinematográficos, o Governo aposta agora nesta medida que irá, simultaneamente, atrair mais produções estrangeiras e gerar impacto direto e indireto no crescimento da economia nacional, através da indústria cinematográfica, do turismo e de outras fontes e investimento no desenvolvimento local.

Face à redução de produções estrangeiras registadas nos últimos anos, esta medida pretende ser um passo importante para reverter esta situação e para reposicionar Portugal no mercado global de produções de Cinema.

O decreto-lei apresenta mais-valias para as produtoras em termos de um crédito fiscal que se traduz na dedução, em sede de IRC, do valor correspondente a 20% do montante das despesas elegíveis com a produção de obras cinematográficas em território nacional. Esta percentagem pode ser ainda majorada em 25%, caso as despesas sejam realizadas em territórios do interior e prevejam remunerações para atores e técnicos portadores de deficiência e até 25% no caso de obras com versão original em língua portuguesa e de obras com especial relevância cultural ou cuja produção tenha um impacto muito significativo na cinematografia nacional.

As categorias elegíveis são obras cinematográficas de iniciativa estrangeira realizadas com produtores nacionais ou com produtor executivo nacional, obras em coprodução internacional e também obras de produção nacional, com despesas elegíveis superiores a 1M€ por obra. Os beneficiários são empresas cinematográficas registradas no Instituto de Cinema e Audiovisual e com a sua situação fiscal regularizada.

São consideradas despesas elegíveis, gastos de produção relativos a bens e serviços fornecidos em Portugal, por empresas e trabalhadores independentes, nomeadamente salários, honorários, pessoal artístico e técnico, e quaisquer outras remunerações tributáveis em Portugal.

Os limites máximos do incentivo são 4M€ por obra e o teto máximo de crédito fiscal a atribuir anualmente é de 7M€ em 2017, 10M€ em 2018 e de 12M€ a partir de 2019.

O decreto-lei e respetivo regulamento entram em vigor no dia seguinte à sua publicação.

Logo - DiVaM

Candidaturas para a Programação do DiVaM – Dinamização e Valorização dos Monumentos -  para o ano de 2017

A Direção Regional de Cultura do Algarve vem informar que se encontram abertas as candidaturas para a Programação do DiVaM – Dinamização e Valorização dos Monumentos -  para o ano de 2017, de acordo com o seguinte tema:

“Lugares de Globalização”

 

Para mais informações consulte o documento  em anexo – Normas regulamentares  

Formulário de Candidatura

 

A ACTA - A Companhia de Teatro do Algarve - que apoiou toda a parte da produção do espectáculo que aconteceu no dia 11 de dezembro no Teatro Lethes, da entrega do Prémio Maria Veleda ao Prof José Louro, teve a gentileza de nos enviar o video que realizou.

Para quem não pode estar presente, poderá visualizar, por aqui, parte do mesmo.

Cartaz Encerramento DiVaM

Concerto de Encerramento do programa DiVaM 2016- Recital de violino e piano

A Ermida de Nossa Senhora de Guadalupe irá acolher o concerto de Encerramento do programa DiVaM 2016- Recital de violino e piano, por João Pedro Cunha e Elena Tsouranova, no dia 18 de dezembro, pelas 16 horas.

Integrado no ciclo Música no DiVaM, o recital proposto apresenta um repertório adequado à Quadra Natalícia, com obras de Handel, Kreisler, Clebanoff, Rachmaninoff, Massenet, Piazzolla, entre outros, num serão que promete uma jornada introspectiva, apaixonada e virtuosa.

Termina assim da melhor maneira a terceira edição do DiVaM, este ano com o tema “ O Espírito do Lugar”. Este programa de dinamização cultural, criado com o objectivo de potenciar as vivências nos monumentos do Algarve, tem conseguido afirmar a sua presença no panorama cultural da região, e é notório o reconhecimento, por parte dos agentes culturais da região e do público participante, da existência de uma nova dinâmica enriquecedora e produtora de novas experiências culturais na região algarvia.

Este é um concerto promovido pela Academia de Música de Lagos, organizado em parceria com a Direção Regional de Cultura do Algarve.

Contactos:

Direção Regional de Cultura do Algarve

E-mail: geral@cultalg.pt

Telef. 289 896 070

_____________________________

Fortaleza de Sagres

E-mail: fortaleza.sagres@cultalg.pt

Telef. 282 620 140

Cerimónia de entrega do prémio “Maria Veleda” a José Silva Louro, no Teatro Lethes em Faro

Dia 11 de dezembro no Teatro Lethes, entrega do Prémio Maria Veleda ao Prof. José Louro numa cerimónia de afetos onde muitos quiseram marcar presença.

A pedido da Direção Regional de Cultura do Algarve, Algarve Film Commission produziu o video "Apontamentos de uma vida" dedicado ao homenageado.

Convite

Cerimónia de entrega do prémio “Maria Veleda” a José Silva Louro, no Teatro Lethes em Faro, dia 11 de dezembro, às 16.30 horas

O Prémio Regional «Maria Veleda» é uma iniciativa da Direção Regional de Cultura do Algarve, que se propõe destacar e reconhecer a atividade cultural de personalidades algarvias, protagonistas de intervenções particularmente relevantes e inovadoras na Região e, também dar um contributo à medida «Mulheres criadoras de cultura», preconizada no V Plano Nacional para a Igualdade de Género, Cidadania e não Discriminação a decorrer no período 2014-2017.

Maria Veleda (1871-1955), pseudónimo de Maria Carolina Frederico Crispim, nasceu em Faro, em 1871. Foi professora primária e pioneira na luta pela educação das crianças e pelos direitos das mulheres, pelos ideais de justiça, pela liberdade, pela igualdade e pela democracia.

No dia 10 de Outubro de 2016 reuniram-se os elementos do júri, constituído por Alexandra Rodrigues Gonçalves, Diretora Regional de Cultura do Algarve, que presidiu à reunião, Ana Paula Amendoeira, Diretora Regional de Cultura do Alentejo, António Branco, Reitor da Universidade do Algarve (UALg), Idálio Revez, Jornalista do «Público», José Carlos Barros, Arquiteto Paisagista, Lídia Jorge, Escritora, Mirian Tavares, Diretora da Faculdade de Ciências Humanas e Sociais da UAlg., Natividade Monteiro, Professora e Investigadora e Paulo Cunha, Professor de Música, para avaliar as oito candidaturas rececionadas.

Em reunião de avaliação do conjunto das candidaturas recebidas para o Prémio Regional «Maria Veleda» | 2016, o Júri, por unanimidade, deliberou distinguir com o Prémio Regional “Maria Veleda” 2016, o Professor José Luís Leite da Silva Louro, por reconhecer que no seu percurso de vida os princípios de igualdade de género e de oportunidades, bem como do exercício de uma cidadania ativa estão presentes na sua atividade de pedagogo e de cidadão, com uma participação cívica e cultural ativa no Algarve, dando uma clara resposta aos critérios subjacentes à criação desta distinção.

A cerimónia de entrega do galardão, com uma dotação de 5.000,00€, e uma medalha comemorativa, da empresa Nova Cortiça que assim se associa ao Prémio Regional «Maria Veleda» irá acontecer no Teatro Lethes, em Faro,  no dia 11 de dezembro, pelas 16.30 horas, com a presença de Sua Excelência o Secretário de Estado da Cultura, Dr. Miguel Honrado, o Presidente da Câmara Municipal de Faro, Dr. Rogério Bacalhau, a Diretora Regional de Cultura, Drº Alexandra Gonçalves, todos os elementos que compuseram o júri e o apoio da ACTA – A Companhia de Teatro do Algarve.

A esta cerimónia quiseram marcar presença alguns artistas que irão apresentar breves momentos de musica e de teatro.

Cartaz

No próximo dia 04 de dezembro, pelas 16h, a Fortaleza de Sagres, será o palco do 2º concerto “O espírito do passado” pelos Grupo Coral da Universidade do Algarve e “Coro Ver pela Arte”.

Para o segundo concerto “O Espírito do Passado”, o Grupo Coral da Universidade do Algarve convidou o Coro “Ver pela Arte”. Juntos, propõem uma viagem musical que se inspira no espírito do lugar – Sagres – com os olhos que vão pelo mar nas descobertas até à batalha de Alcácer Quibir, prosseguindo a viagem por diferentes épocas e geografias.

O Grupo Coral da Universidade do Algarve, foi criado por Despacho Reitoral de 12 de outubro de 2012, com o objetivo de promover fora e dentro da Academia a música coral. Sob a direção artística da maestrina Ivelina Kavrakova–Pereira e acompanhamento ao piano pela Professora Raquel Correia, o grupo coral é um coro misto com vozes femininas e masculinas, que interpreta a capella, ou com acompanhamento instrumental, obras corais e peças harmonizadas e adaptadas para coro.

O Coro “Ver pela Arte” composto por mais de uma dezena de elementos, jovens e adultos, na sua maioria invisuais, apresenta um repertório variado sob a direção de Ivelina Kavrakova-Pereira e conta com diversas atuações, de entre as quais se destacam os palcos do Centro Cultural de Belém, Universidade do Algarve e Teatro Tivoli BBVA.

Foi criado em 2014, no âmbito de um projeto com o mesmo nome, coordenado pelo Centro Nacional de Cultura, com o objetivo da aprendizagem de música por alunos com deficiência visual, abrindo caminho para que este ensino seja apoiado e impulsionado nas escolas do país.

Em 2016 a ACAPO- Associação dos Cegos e Amblíopes de Portugal – passou a ser a promotora deste grupo coral, com o apoio do Programa de Financiamento a Projetos pelo INR I.P..

Esta iniciativa é organizada pelo Grupo Coral da Universidade do Algarve, integrada no DiVaM 2016 – O Espírito do Lugar, um programa anual de dinamização e valorização dos monumentos da Direção Regional de Cultura do Algarve.

 

Contactos:

Direção Regional de Cultura do Algarve

E-mail: geral@cultalg.pt  

Telef. 289 896 070

Fortaleza de Sagres

E-mail: fortaleza.sagres@cultalg.pt

Telf. 282 620140

Cartaz IV Encontro Internacional de Arte e ComunidadeMEXE IV ENCONTRO INTERNACIONAL DE ARTE E COMUNIDADE // ART AND COMMUNITY FESTIVA

O MEXE_Encontro Internacional de Arte e Comunidade tem vindo a afirmar-se ao longo das suas três edições (2011, 2013 e 2015) como um dos espaços, nacionais e internacionais, incontornáveis de cruzamento e aprofundamento no contexto das práticas artísticas comunitárias.

Nas edições anteriores o MEXE contou com mais de 1000 participantes de 22 países e mais de 15.000 espectadores em 99 ações que ocuparam 30 espaços distintos da cidade do Porto.

O MEXE organiza-se com base em quatro pilares:

Apresentação - Espetáculos | Instalações | Performances

Pensamento - Encontro Internacional de Reflexão sobre Práticas Artísticas Comunitárias - EIRPAC

Formação - Oficinas

Documentação - Mostra de Documentários 

Nesta quarta edição o MEXE tem como grande tema “Cidade - Corpo Coletivo”. Que cidade nos inspirou no passado? Que cidade se “esgotou”? Que formas toma a cidade? Que cidade procuramos? Como construímos cidade? Como se organiza e funciona esta cidade? A cidade como plataforma de exercício da cidadania, como arena central da existência humana. A cidade nos seus múltiplos sentidos, numa visão larga, contemplando as dimensões humana e física. A cidade como potência de múltiplas possibilidades de células de organização social, muito para além do administrativo e funcional, do rural e do urbano, muito para além da tendência para etiquetar. espartilhar e apartar para se viver. A cidade à escala dos cidadãos, mais centrada no humano. A cidade como lugar de corpos em ação que se cruzam e participam na inscrição urgente do nosso tempo.

A cidade onde se procuram e encontram continuamente novos contornos para os conceitos de: Corpo Coletivo; Utopia; Participação; Diálogo Periferia-Centro e Cruzamento.

Consulte aqui o Regulamento e Ficha de Inscrição

Cartaz Cearte Estágio profissional em empresa e atelier do sector

O CEARTE, Coimbra, vai realizar o Curso Técnico Especialista (CET) em ofícios de arte cerâmica e vidro, nível 5, de 1450 horas. O curso decorrerá de Janeiro a Dezembro de 2017, de 2ª a 6ª Feira.

O curso destina-se:

a jovens  e adultos com mais de 18 anos;

com o 12º ano, ou que tendo estado inscritos no 12.º ano, não o tenham concluído;

licenciados ou titulares de um CET que pretendam a sua requalificação profissional.

Será umcurso gratuito com direito à refeição em espécie e pagamento total das despesas efetuadas em transportes públicos coletivos ou subsídio de transporte.

Aos titulares do CET que pretendam prosseguir estudos no ensino superior serão atribuídas equivalências na Licenciatura em Design de ProdutoCerâmica e Vidro da Escola Superior de Arte e Design ESAD.CR.

 

Inscrições e informações em www.cearte.pt ou pelo telefone 239 4972 00.

Cartaz - Conversas sobre a felicidade

Conversas sobre a felicidade

Esclarece-se que a data de realização desta actividade é no dia 24 de Novembro às 11h, pedindo desculpa à AIP e às pessoas que terão sido eventualmente afectadas pelo lapso.

As Ruínas Romanas de Milreu recebem dia 24 de novembro, pelas 11h, a sessão Conversas sobre a felicidade, pela Associação Internacional de Paremiologia.

Destinada à comunidade escolar de Estoi, esta sessão interativa e dialogante, confronta os sonhos e os conceitos de bem e de felicidade de cada um de nós, num mundo em mudança e cheio de desafios através do provérbio.

Os provérbios, transmitidos de geração em geração, são resultado da experiência dos povos, são manifestações vivas de sabedoria, contendo uma observação analítica, entre outras, das práticas e comportamentos humanos.

A iniciativa integra o ciclo DiVaM para os + e - Pequenos do programa da Direção Regional de Cultura do Algarve - DiVaM 2016- O Espírito do Lugar.

 

Espelhos Entre Paisagens / Música e teatro de sombras e objetos na Fortaleza de Sagres

Cartaz do evento

No dia 23 de novembro, pelas 10h30m, estará em palco no auditório da Fortaleza de Sagres, o concerto/ performance de música e teatro de sombras, objetos e sons “Espelhos entre Paisagens”.

Esta criação artística destinada a uma interação com um público jovem, tem no seu âmago dois universos paralelos, duas paisagens que se cruzam no espaço dos sentidos – som e imagem.

A viagem parte do som e explora as sensações com imagens projectadas, o tato, os efeitos, os opostos entre luz e escuro, e acima de tudo, o afeto traduzido pela música como fio condutor do jogo que se vai desenvolvendo com o público, quebrando rotinas clássicas de concerto e explorando a curiosidade de um público que tem um mundo para conhecer e reconhecer.

O repertório espelha as nossas raízes, projetadas no hoje. A utilização da antiga dança de festa de cariz popular portuguesa, A Folia , que se internacionalizou pela Europa, funciona como um ostinato - um ritmo padrão - que insiste entranhar-se no público e fazê-lo aguçar a curiosidade do que foi e representou, um dia, o ócio na vida das pessoas. 

Em “Espelho entre paisagens” participam João Miguel Costa no teatro/manipulação de objetos/sombras, Ana Figueiras na flauta de bisel e Elsa Mathei no cravo.

Esta produção do Rizoma Lab Associação Cultural é uma iniciativa do ciclo DiVaM Para os + e – Pequenos do programa da Direção Regional de Cultura do Algarve, DiVaM 2016 – O Espírito do Lugar.

Apresentação do Orçamento Participativo PORTUGAL

Apresentação do Orçamento Participativo PORTUGAL

O Presidente da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Algarve, Francisco Serra, o Reitor da Universidade do Algarve, António Branco, e a Diretora Regional da Cultura do Algarve, Alexandra Gonçalves, têm a honra de convidar V.Exª para a apresentação do Orçamento Participativo PORTUGAL, com a presença da Secretária de Estado Adjunta e da Modernização Administrativa, Graça Fonseca, que se realiza no próximo dia 22 de novembro (terça-feira), pelas 10 horas, no Auditório Verde (Edifício 8) do Campus de Gambelas da Universidade do Algarve.