• Estação Romana da Quinta da Abicada

    Estação Romana da Quinta da Abicada

  • Monumentos Megalíticos de Alcalar - edifício tumular "Alcalar 7"

    Monumentos Megalíticos de Alcalar - edifício tumular "Alcalar 7"

  • Monumentos Megalíticos de Alcalar – interior do edifício tumular "Alcalar 7"

    Monumentos Megalíticos de Alcalar – interior do edifício tumular "Alcalar 7"

  • Monumentos Megalíticos de Alcalar – "Um dia na pré-história"

    Monumentos Megalíticos de Alcalar – "Um dia na pré-história"

  • Castelo de Aljezur – Torre semi-cilindrica

    Castelo de Aljezur – Torre semi-cilindrica

  • Castelo de Aljezur – Muralha e acesso

    Castelo de Aljezur – Muralha e acesso

  • Ermida de N.S. de Guadalupe e Casa rural

    Ermida de N.S. de Guadalupe e Casa rural

  • Panorâmica da exposição no interior da Casa rural

    Panorâmica da exposição no interior da Casa rural

  • Castelo de Loulé – "Música nos Monumentos"

    Castelo de Loulé – "Música nos Monumentos"

  • Torreões do Castelo de Loulé

    Torreões do Castelo de Loulé

  • Ruínas Romanas de Milreu – Casa rural

    Ruínas Romanas de Milreu – Casa rural

  • Ruínas Romanas de Milreu – Pormenor de mosaico

    Ruínas Romanas de Milreu – Pormenor de mosaico

  • Castelo de Paderne

    Castelo de Paderne

  • Castelo de Paderne – Ruína da Ermida de N.S. da Assunção

    Castelo de Paderne – Ruína da Ermida de N.S. da Assunção

  • Ruína da Ermida de N.S. da Assunção - "Música nos Monumentos"

    Ruína da Ermida de N.S. da Assunção - "Música nos Monumentos"

  • Fortaleza e Promontório de Sagres

    Fortaleza e Promontório de Sagres

  • Capela de N.S. da Graça – "Música nos Monumentos"

    Capela de N.S. da Graça – "Música nos Monumentos"

Monumentos do Algarve Bons Momentos Promontório de Sagres Prémio Regional Maria Veleda Património Cultural Imaterial Portal Cultura Portugal

Performance “sem rede”

na Ermida de Nossa Senhora de Guadalupe

Cartz - Performance "sem rede"“Nós nos nós” é um projeto multicultural que terá a sua estreia na Ermida de Nossa Senhora de Guadalupe (Raposeira/Vila do Bispo) no dia 15 de outubro, pelas 17 horas.

Trata-se de uma performance multidisciplinar, baseada na pesquisa e experimentação como método de trabalho, que se reflete na forma de apresentação “sem rede”. Utiliza movimento, música e voz e tem como ponto de partida a poesia de autores portugueses, austríacos, peruanos e japoneses (haikus).

“Nós nos Nós” é um projeto da Corpo de Hoje - Associação cultural, com Ana Borges, André Rocha, Yuko Kominami e Tomas Tello, que contempla a poesia como ato de elevação espiritual e humana, que traz a reflexão, a existência como prioridade a contrapor o desenraizamento existente e a palavra como materialização de ideias, pensamentos, sentimentos, emoções e reflexões; um questionamento saudável que sustenta o crescimento e a consciência do individual no todo.

Uma ermida que existe desde o século XV e um instrumento seu contemporâneo, o violoncelo, e em contraposição, sonoridades sem instrumento específico, usando diferentes aparelhos eletrónicos representantes da sociedade actual, da tecnologia, radiações telefónicas e radiofónicas, gravações de sons da natureza característica da região do Algarve, nomeadamente a ria, o mar, os barcos, os animais. E por outro lado, a Natureza que se mantém alheia a estes factores globalizantes e que se mantém fiel ao que sempre foi.

“Desfazer os nós que há em nós”

E é neste cruzamento de momentos atuais e antigos, mergulhados nas palavras dos poetas, pensadores, que as sonoridades se misturam, os corpos se movem, e a vida acontece. Preservar a identidade para sobre(viver).

“Nós nos nós” é um projeto integrado no ciclo de artes performativas Patri Per Form do programa DiVaM – Dinamização e Valorização dos Monumentos – organizado pela Direção Regional de Cultura do Algarve.

“O Lobo Vermelho”

 O conto do Capuchinho Vermelho nas suas várias versões e perspectivas

Cartaz - "O Lobo Vermelho"O Lobo Vermelho, espetáculo de teatro para a infância irá ser apresentado nas Ruínas Romanas de Milreu, no próximo dia 13 de Outubro às 11h. Irão participar turmas do 5º e 6º ano da Escola Emiliano da Costa, em Estoi. O espectáculo inicialmente previsto para 19 de Maio é agora reagendado.

O espetáculo, inovador e contemporâneo, abraça as áreas da narração oral, a música e o teatro, abordando o conto tradicional do Capuchinho Vermelho nas suas várias versões, perspetivas e simbologias, explorando ainda as temáticas da extinção das espécies, dos medos na infância, desenvolvendo laços com a riqueza da narração oral e do perfil da cultura do Algarve.

E tudo acontece num cenário surpresa na linha dos livros pop-up, a partir de um tapete de relva, onde as personagens caminham e interagem e do qual vão saindo flores, casas, árvores, onde dois atores narradores questionam a verdade dos contos, o legado oral e a sabedoria da palavra, conduzidos por um personagem multi-instrumentista que explora o imaginário oral das lengalengas do Algarve com música original, protagonizada por variados instrumentos musicais tradicionais do Algarve.

O Lobo Vermelho é um projeto do Teatro Experimental de Lagos, com Nelda Magalhães, Bruno Batista e Carlos Norton. Esta apresentação integra o programa DiVaM – Dinamização e Valorização dos Monumentos 2017, programa organizado pela Direção Regional de Cultura do Algarve.

Apoio à Ação Cultural 2017, 2ª abertura

16 de Outubro a 27 de outubro

Dado que o período de receção e análise de candidaturas ao Apoio à Ação Cultural 2017 terminou no passado dia 31 de Agosto e constatando-se que da verba destinada a esse desiderato resultou um remanescente de seis mil euros, informam-se as associações culturais locais, que será aberta uma janela de candidaturas, sujeitas a um apoio máximo por projeto de dois mil euros, na segunda quinzena de Outubro próximo.

A documentação e demais impressos podem ser descarregados de imediato na página Programas de Apoio – Apoio à Ação Cultural.

logociteHD.gifPublicação da Lei n.º 93/2017, de 23 de agosto

Estabelece o regime jurídico da prevenção, da proibição e do combate à discriminação, em razão da origem racial e étnica, cor, nacionalidade, ascendência e território de origem.

 

 

Cartaz

“Do Saber ao Fazer: bioexperiências romanas no ócio”

Ruínas Romanas de Milreu | 1 outubro

Projecto que se iniciou em 2015 nas Jornadas Europeias do Património nas ruínas Romanas de Milreu, o Centro de Ciência Viva do Algarve regressa com: “Do Saber ao Fazer: bioexperiências romanas no ócio” no dia 1 de outubro, entre as 15h e as 17h30, com um programa dedicado ao público em geral, famílias e alunos universitários.

O programa integra: uma apresentação e enquadramento histórico na Época Romana pela arqueóloga Cristina Garcia; demonstração e explicação dos processos de produção de pigmentos romanos pelo coordenador Emanuel Reis; identificação de plantas utilizadas pelos romanos na gastronomia, saúde e cosmética pelas professoras arquitectas paisagistas Sónia Azambuja e Ana Paula Silva; os processos de produção de produtos de cuidado pessoal pelos romanos, será apresentado pelo professor químico Amadeu Brigas; finalmente, uma experiência de sabores (tisanas e infusões) no triclinium romano com a especialista Maria Luisa Francisco.

Campus Ludi será o espaço infanto-juvenil onde as crianças terão a oportunidade de brincar com atividades e jogos relacionados com o evento, com a ciência e com o estilo de vida romano dinamizado pela coordenadora pedagógica Ana Colaço. 
A mercearia Canastra e a Assoc. Barroca farão ainda uma mostra de produtos regionais típicos e/ou contemporâneos produzidos a partir de recursos naturais locais.

“Do Saber ao Fazer – Bioexperiências romanas” é um projeto do Centro de Ciência Viva do Algarve, coordenado por Cristina Veiga-Pires, que conta com o apoio da Universidade do Algarve (Ualg), Requinte Turquesa – Eventos & Serviços, Barroca - Produtos culturais e turísticos, mercearia Canastra (Estói) e Quinta do Barranco Longo.

A participação no evento requer inscrição através de milreu@cultalg.pt.

“Do Saber ao Fazer – Bio experiências romanas” é um projeto integrado no ciclo “DiVaM ao Ar Livre” do DiVaM -Dinamização e Valorização os Monumentos, programa cultural organizado pela Direção Regional de Cultura do Algarve.

 

Contactos:

Direção Regional de Cultura do Algarve

geral@cultalg.pt

Telef. 289 896070

________________________________

Fortaleza de Sagres

fortaleza.sagres@cultalg.pt

Telf.282 620 140

GuadalupeErmida de Nossa Senhora de Guadalupe encerrada amanhã

Informa-se todos os interessados que amanhã, dia 27 de Setembro, a Ermida de Nossa Senhora de Guadalupe estará encerrada por motivos operacionais e alheios à Direção Regional de Cultura do Algarve.

Agradece-se a compreensão

Pintor Pedro OlayoNOTA DE PESAR

Pintor Pedro Olayo (filho)

O Ministro da Cultura, Luís Filipe de Castro Mendes, manifesta o seu profundo pesar pela morte do pintor Pedro Olayo (Filho), que se destacou essencialmente como espatulista e aguarelista, dentro de um registo paisagístico, com vistas urbanas, campestres ou marinhas, por vezes retratando gentes nos seus labores e lugares pitorescos.

O seu trabalho, fortemente influenciado por grandes mestres europeus da pintura impressionista, aliado ao seu olhar curioso e insatisfeito, à experimentação e à permanente investigação, inspiraram a sua obra e consagraram-no no mundo das artes.

À família enviam-se sentidas condolências.

Lisboa, 25 de setembro de 2107.

 

João Ferreira RosaNOTA DE PESAR

João Ferreira-Rosa

O Ministro da Cultura, Luís Filipe de Castro Mendes, expressa o seu profundo pesar pela morte do fadista João Ferreira-Rosa.

O seu trabalho foi notável na criação, na preservação e na promoção do fado tradicional. Enquanto autor e intérprete, eternizou canções. Enquanto proprietário de um espaço de espetáculos, eternizou o fado, dando voz a inúmeros artistas. João Ferreira-Rosa perpetuou o património de uma das artes mais portuguesas.

À família enviam-se sentidas condolências.

Lisboa, 25 de setembro de 2107.

Património de Turismo - Alexandra Rodrigues

Dia Mundial do Turismo - 27 de setembro

Apresentação do livro "Património e Turismo – o poder da narrativa” de José Manuel Figueiredo Santos por Alexandra Rodrigues Gonçalves, Diretora Regional de Cultura do Algarve.

Local: Biblioteca Municipal de Faro António Ramos Rosa

Entrada Livre

cartazExposição Perspectivas “37º05`42,73”N 007º54º`13,85”W”

RUÍNAS ROMANAS DE MILREU
22 de setembro a 26 de novembro

A exposição Perspectivas “37º05`42,73”N 007º54º`13,85”W” constituirá o evento de abertura das comemorações. A inauguração com início às 17 horas contempla a apresentação do filme “O Mundo de Milreu”. O projeto dá a conhecer as perspectivas de vários artistas dos 5 continentes sobre Milreu que se constitui o epicentro de uma manifestação artística à escala global. Um projeto de Nuno Murta e Carlos Norton da Associação Fungo Azul.

 

cartaz “Sons Daqui”

JORNADAS EUROPEIAS DO PATRIMÓNIO nos Monumentos do Algarve
PATRIMÓNIO NATUREZA
Pessoas - Lugares - Histórias

MONUMENTOS MEGALÍTICOS DE ALCALAR
22 de setembro

Os “Sons Daqui”, por SONDA, um projeto de Pedro Glória, apresentado por Rizoma Lab - Associação Cultural, entre as 19h18 e as 21h. Trata-se de uma intervenção multimédia em formato de instalação/performance audiovisual, que os elementos recolhidos partem de uma abordagem direta à comunidade que habita em torno do monumento, e serão integrados em tempo real na experiência sensorial, sonora e auditiva, desenhada especificamente para este monumento. Coincidindo com o equinócio de Outono será o momento ideal para observar o pôr-do-sol e o céu estrelado. Conta com o apoio do Museu Municipal de Portimão.

Entrada livre e participação gratuita.
No dia 24 de setembro a entrada é gratuita em todos os monumentos.

cartaz “Castelo e História de Loulé”

JORNADAS EUROPEIAS DO PATRIMÓNIO nos Monumentos do Algarve
PATRIMÓNIO NATUREZA
Pessoas - Lugares - Histórias

CASTELO DE LOULÉ
23 de setembro

Na Alcaidaria do Castelo de Loulé, irá acontecer o projeto “Castelo e História de Loulé”. O programa inicia-se pelas 16horas com a apresentação da Lenda da Moura de Cássima, pelo Teatro Análise de Loulé – Casa da Cultura, seguido de um atelier para crianças inspirado na lenda (16h15). Pelas 17horas terá início a palestra “O Castelo e a História de Loulé” por Luis Palma, seguida de um passeio pelo Centro Histórico (18horas). Projeto da Almargem – Associação de Defesa do Património Cultural e Ambiental do Algarve com o apoio da Câmara Municipal de Loulé.

Entrada livre e participação gratuita.
No dia 24 de setembro a entrada é gratuita em todos os monumentos.

cartaz“Jangada de Pedra”

JORNADAS EUROPEIAS DO PATRIMÓNIO nos Monumentos do Algarve
PATRIMÓNIO NATUREZA
Pessoas - Lugares - Histórias

ERMIDA DE NOSSA SENHORA DE GUADALUPE
24 de setembro

O ciclo de música ibero atlântica “Jangada de Pedra” irá ser apresentado pelas 17 horas com o concerto Mundi | Do barroco ao Jazz.
João Pedro Cunha (violino) e Zoran Stojanovic (guitarra) com créditos firmados no panorama nacional e internacional propõem um programa verdadeiramente globalizante. Partindo da profundidade e emoção contida do pai Johann Sebastian Bach, culminarão na virtuosidade expansiva do jazz da tradição de Grapelli e Venuti. Um projeto da Academia de Música de Lagos.

Entrada livre e participação gratuita.
No dia 24 de setembro a entrada é gratuita em todos os monumentos.

cartaz“Do Saber ao Fazer: Bioexperiências Romanas no Labor"

JORNADAS EUROPEIAS DO PATRIMÓNIO nos Monumentos do Algarve
PATRIMÓNIO NATUREZA
Pessoas - Lugares - Histórias

RUÍNAS ROMANAS DE MILREU
24 de setembro

“Do Saber ao Fazer: Bioexperiências Romanas no Labor”, irá acontecer entre as 15h e as 17h30.
O projeto pretende dar a conhecer o estilo de vida dos romanos que habitaram este local, assim como as técnicas e conceitos científicos por eles aplicados. Haverá actividades de pintura em revestimento de cal, identificação de recursos marinhos utilizados pelos romanos, processos de produção de ingredientes e unguentos, com um espaço infanto-juvenil e mostra de produtos regionais. 
Projeto do Centro de Ciência Viva do Algarve, Universidade do Algarve, Barroca e Requinte Turquesa. 


A participação neste projeto requer inscrição através de milreu@cultalg.pt.

 

cartaz“Momentos Fantásticos com Património: Lugares Falados em Comum”

JORNADAS EUROPEIAS DO PATRIMÓNIO nos Monumentos do Algarve

PATRIMÓNIO NATUREZA

Pessoas - Lugares - Histórias

Fortaleza de Sagres

23 a 24 de setembro

“Momentos Fantásticos com Património: Lugares Falados em Comum”, um projeto da Vicentina - Associação Para o Desenvolvimento do Sudoeste, irá acontecer na Fortaleza de Sagres nos dias 23 a 24 de setembro (das 17h00às 9h30).

Projeto multidisciplinar direcionado para famílias, integra um enquadramento do lugar “Que lugar é este?” por Rui Parreira, pelas 17h30, seguido do Chá das 5 – Grupo de Leitura Teatral, às 18h30. Esta é uma criação de Neusa Dias, Paula Gonçalves, Cristina Chafirovitch, Inês Cardoso e Marta Gorgulho, acolhida pela associação cultural, Rizoma Lab. Neste programa, textos de teatro nos desafiam a pensar sobre as forças e poderes da globalização em países outrora colonizados por Portugal. O texto apresentado será "O Pagador de Promessas" do dramaturgo, Brasileiro Dias Gomes.

Pelas 18h30, “O Mundo no Monumento”, atelier de expressão criativa com pintura e ilustração, será orientado por Sara Glória e direcionado para o público infantil (<12 anos).

Pelas 20 h segue-se Sabores da Lusofonia, cuja degustação manterá ainda o seu segredo. Sugere-se que os nossos participantes tragam alimentos da Terra e do Mar para partilha. A Roda da Capoeira, irá acontecer entre as 20h e as 22h, dinamizado pela Associação Jogando Capoeira. Este será o momento de aprender sobre as múltiplas características e riqueza de valores da Capoeira, hoje património cultural imaterial da Humanidade, e que é um dos maiores símbolos da manifestação cultural afro-brasileira.

E para terminar uma noite fantástica, nada melhor do que o “Contos de Lugares pelo Mundo” por Nelda Magalhães, pelas 22horas. Dormir e sonhar…. E o alvorecer na Fortaleza para o pequeno almoço e cheiro a maresia….

Actividade que inclui a pernoita no monumento, mediante inscrição (através de sonia.felicidade@vicentina.org).

 Entrada livre e participação gratuita.