• Estação Romana da Quinta da Abicada

    Estação Romana da Quinta da Abicada

  • Monumentos Megalíticos de Alcalar - edifício tumular "Alcalar 7"

    Monumentos Megalíticos de Alcalar - edifício tumular "Alcalar 7"

  • Monumentos Megalíticos de Alcalar – interior do edifício tumular "Alcalar 7"

    Monumentos Megalíticos de Alcalar – interior do edifício tumular "Alcalar 7"

  • Monumentos Megalíticos de Alcalar – "Um dia na pré-história"

    Monumentos Megalíticos de Alcalar – "Um dia na pré-história"

  • Castelo de Aljezur – Torre semi-cilindrica

    Castelo de Aljezur – Torre semi-cilindrica

  • Castelo de Aljezur – Muralha e acesso

    Castelo de Aljezur – Muralha e acesso

  • Ermida de N.S. de Guadalupe e Casa rural

    Ermida de N.S. de Guadalupe e Casa rural

  • Panorâmica da exposição no interior da Casa rural

    Panorâmica da exposição no interior da Casa rural

  • Castelo de Loulé – "Música nos Monumentos"

    Castelo de Loulé – "Música nos Monumentos"

  • Torreões do Castelo de Loulé

    Torreões do Castelo de Loulé

  • Ruínas Romanas de Milreu – Casa rural

    Ruínas Romanas de Milreu – Casa rural

  • Ruínas Romanas de Milreu – Pormenor de mosaico

    Ruínas Romanas de Milreu – Pormenor de mosaico

  • Castelo de Paderne

    Castelo de Paderne

  • Castelo de Paderne – Ruína da Ermida de N.S. da Assunção

    Castelo de Paderne – Ruína da Ermida de N.S. da Assunção

  • Ruína da Ermida de N.S. da Assunção - "Música nos Monumentos"

    Ruína da Ermida de N.S. da Assunção - "Música nos Monumentos"

  • Fortaleza e Promontório de Sagres

    Fortaleza e Promontório de Sagres

  • Capela de N.S. da Graça – "Música nos Monumentos"

    Capela de N.S. da Graça – "Música nos Monumentos"

Página Inicial Monumentos do Algarve Bons Momentos Promontório de Sagres Prémio Regional Maria Veleda

Cartaz “A arte do latoeiro” será transmitida em curso prático

“A arte do latoeiro” é uma iniciativa da Proactivetur/Projecto TASA em parceria da Câmara Municipal de Silves e a Junta de Freguesia de S. Bartolomeu de Messines. Beneficia do apoio da EDP sendo um dos nove projetos de cultura popular portuguesa vencedores da 2ª edição do Programa Tradições.

A missão deste projeto, a realizar durante um ano, é reativar o ofício através da formação de futuros latoeiros, de ações de envolvimento da comunidade, do registo documental e desenvolvimento de produtos que incorporem soluções de design e inovação.

formação será realizada no modelo de transmissão de saberes mestre-aprendiz centrada no domínio da técnica tradicional e na integração de novas abordagens com recurso à inovação.

Consulte para mais informações

NOTA ESTATÍSTICA |CULTURA

A NOTA ESTATÍSTICA |CULTURA pretende abrir um espaço que reúne, trata e disponibiliza um acervo de informação e dados estatísticos de reconhecido interesse para os diversos agentes respeitantes às principais tendências e à conjuntura das atividades do setor cultural, e bem assim constituir-se como um meio de comunicação da informação estatística acedida pelo GEPAC a nível nacional e internacional.

A publicação, de periodicidade trimestral, segue um formato próximo de uma "Ficha de leitura" sobre documentos com conteúdo estatístico publicados por organizações nacionais e internacionais, fornecendo sínteses e /ou análises interpretativas, num estilo que se pretende acessível ao público em geral. 

Para o primeiro número da NOTA ESTATÍSTICA |CULTURA a escolha recaiu sobre a terceira edição da publicação Culture Statistics, produzida pelo Eurostat, versando em particular sobre a participação cultural dos cidadãos nas atividades relacionadas com os “hábitos de leitura”, “idas ao cinema”, ”assistência a espectáculos ao vivo” e “visita a sítios culturais”. A análise realizada centra-se nos resultados obtidos para Portugal, embora numa perspectiva comparada com os dados estatísticos dos restantes países, filtrados pelas variáveis género, grupo etário e nível de escolaridade.

Nota Estastica

DiVaM 2016– “O espírito do Lugar” - Balanço ilustrado

No início deste novo ano de 2017, importa reflectir sobre o impacto causado pelo DiVaM – Dinamização e Valorização dos Monumentos - programa cultural implementado desde 2014, pela Direção Regional de Cultura do Algarve.

Este programa de dinamização cultural, criado com o objectivo de potenciar as vivências nos monumentos do Algarve, tem conseguido afirmar a sua presença no panorama cultural da região, e é notório o reconhecimento, por parte dos agentes culturais da região e do público participante, da existência de uma nova dinâmica enriquecedora e produtora de novas experiências culturais na região algarvia.

Em 2016, o DiVaM apresentou-se com uma imagem renovada, com uma nova identidade visual, mais jovem, dinâmica e contemporânea e uma programação cultural estruturada em ciclos temáticos, chegando a várias eras de saber e linguagens artísticas.

DiVaM é um programa feito por pessoas e para as pessoas. Importa agora mais do que uma avaliação quantitativa (porque os números não dizem tudo), dar a conhecer o que aconteceu durante este último ano. E porque como alguém disse “uma imagem vale mais do que mil palavras” aqui vão muitas e muitas imagens das actividades, das pessoas e dos sorrisos que fizeram parte deste programa DiVaM.

A Direção Regional de Cultura do Algarve vem desta forma agradecer a todos os envolvidos, sejam municípios algarvios, associações culturais, e todos os que de uma forma ou outra estiveram envolvidos neste projecto cultural, que conta já com 3 anos de existência.

balanço

Convite

"Café com Letras" renovado aborda temas atuais

As conversas "Café com Letras" promovidas pela Direção Regional de Cultural do Algarve, pela Biblioteca da Universidade do Algarve e realizadas na FNAC de Faro regressam renovadas para mais um ciclo de seis meses, marcando encontro para uma sexta-feira em cada mês, onde serão abordados temas diversos da cultura e atualidade.

Este novo ciclo tem início no próximo dia 20 de janeiro de 2017 (sexta-feira), às 21h30, como uma abordagem científica e académica ao património religioso e arte sacra da região do Algarve. Com o título "Santa Ana de Tavira: estudo radiológico e a história do culto", esta sessão propõe uma noite à conversa com o médico radiologista Jorge Justo Pereira, (RADIS) e o historiador Luís Filipe Oliveira (UAlg).

Apesar de darmos início a mais um ciclo 2017 com um encontro noturno, nos meses seguintes serão retomados para as 18:30h, uma sexta-feira de cada mês, na FNAC de Faro, com diversificados temas para vários tipos de público com oradores interessantes, irreverentes e da comunidade em geral.

Amor para o mês de fevereiro, “Literatura de Viagens” no mês de março, abril com “Literatura e Cidadania”, “Literatura e Gastronomia” para o mês de maio e a fechar este semestre, para o mês de junho “Literatura e a Infância”.

Futuramente serão divulgados os oradores que participarão nestas conversas de “Café com Letras”, estando certos que vos despertará o interesse em participar neste encontros intimistas em que todos têm um lugar de intervenção.

Esperamos por vós.

cartaz

CONTRIBUIR PARA A CULTURA
0,5% DO IRS PODE SER DESTINADO A ENTIDADES CULTURAIS

Foi hoje publicada em Diário da República a Portaria n.º 22/2017, que permite aos contribuintes entregar 0,5% do IRS à Cultura. As entidades culturais que pretendam beneficiar desta medida devem inscrever-se até 31 de janeiro.

A partir deste ano, qualquer cidadão poderá consignar 0,5% do seu IRS a entidades culturais que estejam inscritas para o efeito. Com esta medida, os contribuintes podem definir que parte dos seus impostos já liquidados será encaminhada para a instituição da sua preferência, sem qualquer pagamento adicional.

No momento da entrega da declaração anual de rendimentos de 2016, basta apenas selecionar a opção e o código da respetiva entidade no espaço respetivo, à semelhança do que já acontece com instituições religiosas e de solidariedade social.

Esta medida é absolutamente gratuita para os contribuintes e, para além de se poder tornar num relevante mecanismo de apoio financeiro para as entidades que dela venham a beneficiar, pretende estimular e otimizar o envolvimento e a proximidade dos cidadãos com a Cultura e com os seus agentes, amadores ou profissionais.

ENTIDADES BENEFICIÁRIAS
São elegíveis todas as entidades que têm estatuto de utilidade pública e que desenvolvem predominantemente atividades de natureza cultural.
Todas as entidades culturais que cumpram estes dois requisitos e que pretendam beneficiar desta nova medida devem inscrever-se no Ministério da Cultura, solicitando a atribuição do benefício e juntando cópia dos respetivos estatutos e do relatório de atividades referente ao ano anterior.

Em 2017 o prazo de inscrição para as entidades termina dia 31 de janeiro.

As inscrições devem ser realizadas através de e-mail: cultura.irs@gepac.gov.pt<mailto:cultura.irs@gepac.gov.pt>.

Para mais informações contacte o Ministério da Cultura/GEPAC - 213 614 500 | 213 614 567

A lista de entidades elegíveis será divulgada até ao final de março.

Fotografias Monumentos

2016, mais um ano de crescimento de visitantes nos monumentos da região

Os Monumentos afectos à Direção Regional de Cultura do Algarve, com controle de entradas - Fortaleza de Sagres, Ermida de Nª Sra de Guadalupe, Monumentos Megalíticos de Alcalar e Ruínas Romanas de Milreu – registaram em 2016 um aumento de 5,1%  no número total de visitantes, mantendo a tendência de crescimento.

Registaram-se cerca de 370 mil visitantes nestes espaços, verificando-se, relativamente ao ano de 2015, um aumento de 17.956 visitantes.

A Fortaleza de Sagres tem aumentado consecutivamente o número de visitantes, tendo este ano registado o terceiro melhor dos últimos 20 anos, desde que o monumento abriu ao público em 1997, o que se traduziu num aumento de 14.102 visitantes, uma variação positiva de 4,39% relativamente ao ano anterior, ano em que já registava mais de 320 mil visitantes.

As Ruínas Romanas de Milreu foram o monumento que registou a maior subida percentual em 2016, com um aumento de visitantes na ordem dos 21,89%.

A Direção Regional de Cultura do Algarve considera que o programa DiVaM - Dinamização e Valorização dos Monumentos do Algarve, implementado e iniciado em 2014 tem contribuído de forma importante para o renovar do interesse das comunidades pelo seu património, o que se traduziu também numa maior afluência no número dos residentes da região a estes espaços.

Congratulamo-nos também que os turistas, que este ano visitaram a região na sua oferta de Sol e Mar também tenham procurado a oferta cultural da região, deixando-nos o desafio de continuar a desenvolver e a promover uma maior dinamização e valorização destes espaços para este ano.

A Direção Regional de Cultura do Algarve aproveita a oportunidade para agradecer a dedicação e empenho de todos os que têm contribuído para estes resultados e para o melhor acolhimento dos visitantes nos monumentos que lhe estão afectos.

Outdoor

Alteração de horários dos Monumentos

sob a tutela da Direção Regional de Cultura do Algarve nesta quadra festiva.

Atendendo que o nosso País é um destino privilegiado de turismo para as festividades de fim de ano, os monumentos afetos manter-se-ão abertos no dia 31 de Janeiro no seu horário normal de abertura ao público.

No entanto, como tal afluência turística não se verifica na véspera de Natal, os monumentos sob tutela desta Direção Regional encerram no próximo dia 24 de dezembro, sábado.

No dia 26 de dezembro, segunda-feira, a Fortaleza de Sagres manter-se-á aberta ao público visitante, estando os serviços administrativos encerrados.

Entrevista à RUA FM da Diretora Regional de Cultura do Algarve, Professora Doutora Alexandra Gonçalves.

Balanço do DiVaM 2016 e Candidaturas 2017

Cartão de Natal

ALGARVE, UM LUGAR DE CULTURA

Há três anos iniciou-se este caminho, onde se tem procurado dinamizar e valorizar a expressão cultural de forma socialmente convivida.

Hoje, como nunca, procuramos o que nos diferencia e é único. Perspetivamos um património cultural (sentido lato) com mais valor, criando dinâmicas que possam promover um novo olhar sobre o mesmo.

O que nos move? Não um contentamento individual, mas o desenvolvimento de um esforço público, para o qual desejamos o reconhecimento.

Somos um esforço coletivo, somos uma comunidade que se deseja alargada e que se quer fazer ouvir. Somos multiculturalismo, somos inovação e tradição, somos emigração e imigração, somos experiência e somos juventude, somos terra e somos mar, somos litoral e somos interior.

Fomos precursores de um desenvolvimento único que trouxe um Mundo Novo, um Mundo Moderno. Vivemos hoje num mundo global, onde os desafios se renovam a cada minuto.

No pensamento temos a convicção que a Cultura nunca pode ser reduzida aos seus artefactos e ao resultado das práticas passadas ou presentes. O contexto dominante hoje, sobretudo entre os jovens, não tem espaços determinados e através das tecnologias de informação e de comunicação assume práticas culturais e artísticas de grande multiplicidade, às quais não podemos ficar indiferentes. É necessária uma vitalidade permanente e a transmissão das suas mensagens pode assumir formas ilimitadas.

O que queremos? Vamos dizê-lo com muita tranquilidade e promovê-lo conjuntamente, como outrora, com resiliência e determinação. Porque este é um caminho que podemos escolher nesta diferenciação que se procura construir para a nossa região.

Neste momento de fim de ano, de renascimento e de esperança, desejamos a todos os Votos Sinceros de umas Festas Felizes, com muita Paz e Harmonia.

Felizmente há Algarve!*

Alexandra Rodrigues Gonçalves/Diretora Regional da Cultura do Algarve

(*) alusão à obra de Luís de Sttau Monteiro, “Felizmente há Luar!”, 1961.

Logo GEPAC

NOTA DE IMPRENSA

PORTUGAL COMO DESTINO PREFERENCIAL PARA FILMAGENS INTERNACIONAIS

Decreto-lei de Incentivo à Produção Cinematográfica em Portugal foi hoje aprovado em Conselho de Ministros. 

O Ministério da Cultura tem por objetivo implementar uma estratégia de incentivo e de estímulo ao Cinema em Portugal que contribua para o crescimento e valorização do setor, no país e internacionalmente.

O decreto-lei hoje aprovado em Conselho de Ministros pretende promover a “marca” Portugal como um destino, artístico e economicamente mais atrativo, para empresas cinematográficas, através da captação de mais produções estrangeiras para o território nacional.

Considerando o Cinema um ativo nacional e sendo Portugal um país com características naturais excecionais em termos cinematográficos, o Governo aposta agora nesta medida que irá, simultaneamente, atrair mais produções estrangeiras e gerar impacto direto e indireto no crescimento da economia nacional, através da indústria cinematográfica, do turismo e de outras fontes e investimento no desenvolvimento local.

Face à redução de produções estrangeiras registadas nos últimos anos, esta medida pretende ser um passo importante para reverter esta situação e para reposicionar Portugal no mercado global de produções de Cinema.

O decreto-lei apresenta mais-valias para as produtoras em termos de um crédito fiscal que se traduz na dedução, em sede de IRC, do valor correspondente a 20% do montante das despesas elegíveis com a produção de obras cinematográficas em território nacional. Esta percentagem pode ser ainda majorada em 25%, caso as despesas sejam realizadas em territórios do interior e prevejam remunerações para atores e técnicos portadores de deficiência e até 25% no caso de obras com versão original em língua portuguesa e de obras com especial relevância cultural ou cuja produção tenha um impacto muito significativo na cinematografia nacional.

As categorias elegíveis são obras cinematográficas de iniciativa estrangeira realizadas com produtores nacionais ou com produtor executivo nacional, obras em coprodução internacional e também obras de produção nacional, com despesas elegíveis superiores a 1M€ por obra. Os beneficiários são empresas cinematográficas registradas no Instituto de Cinema e Audiovisual e com a sua situação fiscal regularizada.

São consideradas despesas elegíveis, gastos de produção relativos a bens e serviços fornecidos em Portugal, por empresas e trabalhadores independentes, nomeadamente salários, honorários, pessoal artístico e técnico, e quaisquer outras remunerações tributáveis em Portugal.

Os limites máximos do incentivo são 4M€ por obra e o teto máximo de crédito fiscal a atribuir anualmente é de 7M€ em 2017, 10M€ em 2018 e de 12M€ a partir de 2019.

O decreto-lei e respetivo regulamento entram em vigor no dia seguinte à sua publicação.

Logo - DiVaM

Candidaturas para a Programação do DiVaM – Dinamização e Valorização dos Monumentos -  para o ano de 2017

A Direção Regional de Cultura do Algarve vem informar que se encontram abertas as candidaturas para a Programação do DiVaM – Dinamização e Valorização dos Monumentos -  para o ano de 2017, de acordo com o seguinte tema:

“Lugares de Globalização”

 

Para mais informações consulte o documento  em anexo – Normas regulamentares  

Formulário de Candidatura

 

A ACTA - A Companhia de Teatro do Algarve - que apoiou toda a parte da produção do espectáculo que aconteceu no dia 11 de dezembro no Teatro Lethes, da entrega do Prémio Maria Veleda ao Prof José Louro, teve a gentileza de nos enviar o video que realizou.

Para quem não pode estar presente, poderá visualizar, por aqui, parte do mesmo.

Cartaz Encerramento DiVaM

Concerto de Encerramento do programa DiVaM 2016- Recital de violino e piano

A Ermida de Nossa Senhora de Guadalupe irá acolher o concerto de Encerramento do programa DiVaM 2016- Recital de violino e piano, por João Pedro Cunha e Elena Tsouranova, no dia 18 de dezembro, pelas 16 horas.

Integrado no ciclo Música no DiVaM, o recital proposto apresenta um repertório adequado à Quadra Natalícia, com obras de Handel, Kreisler, Clebanoff, Rachmaninoff, Massenet, Piazzolla, entre outros, num serão que promete uma jornada introspectiva, apaixonada e virtuosa.

Termina assim da melhor maneira a terceira edição do DiVaM, este ano com o tema “ O Espírito do Lugar”. Este programa de dinamização cultural, criado com o objectivo de potenciar as vivências nos monumentos do Algarve, tem conseguido afirmar a sua presença no panorama cultural da região, e é notório o reconhecimento, por parte dos agentes culturais da região e do público participante, da existência de uma nova dinâmica enriquecedora e produtora de novas experiências culturais na região algarvia.

Este é um concerto promovido pela Academia de Música de Lagos, organizado em parceria com a Direção Regional de Cultura do Algarve.

Contactos:

Direção Regional de Cultura do Algarve

E-mail: geral@cultalg.pt

Telef. 289 896 070

_____________________________

Fortaleza de Sagres

E-mail: fortaleza.sagres@cultalg.pt

Telef. 282 620 140

Cerimónia de entrega do prémio “Maria Veleda” a José Silva Louro, no Teatro Lethes em Faro

Dia 11 de dezembro no Teatro Lethes, entrega do Prémio Maria Veleda ao Prof. José Louro numa cerimónia de afetos onde muitos quiseram marcar presença.

A pedido da Direção Regional de Cultura do Algarve, Algarve Film Commission produziu o video "Apontamentos de uma vida" dedicado ao homenageado.

Convite

Cerimónia de entrega do prémio “Maria Veleda” a José Silva Louro, no Teatro Lethes em Faro, dia 11 de dezembro, às 16.30 horas

O Prémio Regional «Maria Veleda» é uma iniciativa da Direção Regional de Cultura do Algarve, que se propõe destacar e reconhecer a atividade cultural de personalidades algarvias, protagonistas de intervenções particularmente relevantes e inovadoras na Região e, também dar um contributo à medida «Mulheres criadoras de cultura», preconizada no V Plano Nacional para a Igualdade de Género, Cidadania e não Discriminação a decorrer no período 2014-2017.

Maria Veleda (1871-1955), pseudónimo de Maria Carolina Frederico Crispim, nasceu em Faro, em 1871. Foi professora primária e pioneira na luta pela educação das crianças e pelos direitos das mulheres, pelos ideais de justiça, pela liberdade, pela igualdade e pela democracia.

No dia 10 de Outubro de 2016 reuniram-se os elementos do júri, constituído por Alexandra Rodrigues Gonçalves, Diretora Regional de Cultura do Algarve, que presidiu à reunião, Ana Paula Amendoeira, Diretora Regional de Cultura do Alentejo, António Branco, Reitor da Universidade do Algarve (UALg), Idálio Revez, Jornalista do «Público», José Carlos Barros, Arquiteto Paisagista, Lídia Jorge, Escritora, Mirian Tavares, Diretora da Faculdade de Ciências Humanas e Sociais da UAlg., Natividade Monteiro, Professora e Investigadora e Paulo Cunha, Professor de Música, para avaliar as oito candidaturas rececionadas.

Em reunião de avaliação do conjunto das candidaturas recebidas para o Prémio Regional «Maria Veleda» | 2016, o Júri, por unanimidade, deliberou distinguir com o Prémio Regional “Maria Veleda” 2016, o Professor José Luís Leite da Silva Louro, por reconhecer que no seu percurso de vida os princípios de igualdade de género e de oportunidades, bem como do exercício de uma cidadania ativa estão presentes na sua atividade de pedagogo e de cidadão, com uma participação cívica e cultural ativa no Algarve, dando uma clara resposta aos critérios subjacentes à criação desta distinção.

A cerimónia de entrega do galardão, com uma dotação de 5.000,00€, e uma medalha comemorativa, da empresa Nova Cortiça que assim se associa ao Prémio Regional «Maria Veleda» irá acontecer no Teatro Lethes, em Faro,  no dia 11 de dezembro, pelas 16.30 horas, com a presença de Sua Excelência o Secretário de Estado da Cultura, Dr. Miguel Honrado, o Presidente da Câmara Municipal de Faro, Dr. Rogério Bacalhau, a Diretora Regional de Cultura, Drº Alexandra Gonçalves, todos os elementos que compuseram o júri e o apoio da ACTA – A Companhia de Teatro do Algarve.

A esta cerimónia quiseram marcar presença alguns artistas que irão apresentar breves momentos de musica e de teatro.