• Estação Romana da Quinta da Abicada

    Estação Romana da Quinta da Abicada

  • Monumentos Megalíticos de Alcalar - edifício tumular "Alcalar 7"

    Monumentos Megalíticos de Alcalar - edifício tumular "Alcalar 7"

  • Monumentos Megalíticos de Alcalar – interior do edifício tumular "Alcalar 7"

    Monumentos Megalíticos de Alcalar – interior do edifício tumular "Alcalar 7"

  • Monumentos Megalíticos de Alcalar – "Um dia na pré-história"

    Monumentos Megalíticos de Alcalar – "Um dia na pré-história"

  • Castelo de Aljezur – Torre semi-cilindrica

    Castelo de Aljezur – Torre semi-cilindrica

  • Castelo de Aljezur – Muralha e acesso

    Castelo de Aljezur – Muralha e acesso

  • Ermida de N.S. de Guadalupe e Casa rural

    Ermida de N.S. de Guadalupe e Casa rural

  • Panorâmica da exposição no interior da Casa rural

    Panorâmica da exposição no interior da Casa rural

  • Castelo de Loulé – "Música nos Monumentos"

    Castelo de Loulé – "Música nos Monumentos"

  • Torreões do Castelo de Loulé

    Torreões do Castelo de Loulé

  • Ruínas Romanas de Milreu – Casa rural

    Ruínas Romanas de Milreu – Casa rural

  • Ruínas Romanas de Milreu – Pormenor de mosaico

    Ruínas Romanas de Milreu – Pormenor de mosaico

  • Castelo de Paderne

    Castelo de Paderne

  • Castelo de Paderne – Ruína da Ermida de N.S. da Assunção

    Castelo de Paderne – Ruína da Ermida de N.S. da Assunção

  • Ruína da Ermida de N.S. da Assunção - "Música nos Monumentos"

    Ruína da Ermida de N.S. da Assunção - "Música nos Monumentos"

  • Fortaleza e Promontório de Sagres

    Fortaleza e Promontório de Sagres

  • Capela de N.S. da Graça – "Música nos Monumentos"

    Capela de N.S. da Graça – "Música nos Monumentos"

Página Inicial Monumentos do Algarve Bons Momentos Promontório de Sagres Prémio Regional Maria Veleda Património Cultural Imaterial

Em Destaque

V Edição do Programa DiVaM - Dinamização e Valorização dos Monumentos

Tema para 2018 - Património, que futuro?

“Porque este património é de todos e porque sentimos que mais do que vale a pena, não percam as oportunidades de se envolverem, emocionalmente nestes Bons Momentos!”

DiVaM 2018

Dia Internacional dos Monumentos e Sítios 2018

Património Cultural:

De Geração para geração

A Direção Regional de Cultura do Algarve associa-se à comemoração do Dia Internacional dos Monumentos e Sitos (DIMS) 2018, com o tema “Património Cultural: De Geração para geração” através de uma programação cultural diversificada a decorrer em alguns dos monumentos que lhe estão afetos.

As Ruínas Romanas de Milreu, os Monumentos Megalíticos de Alcalar e a Fortaleza de Sagres irão acolher um conjunto de atividades que visam evocar e celebrar a dimensão patrimonial material e imaterial de cada monumento e ainda relembrar que salvaguardar o que nos é legado é também promover o diálogo entre os saberes ancestrais, a tradição e a contemporaneidade e a vanguarda, utilizando a herança comum como força motora para um futuro mais consciente, mais justo e mais enriquecedor para todos.

Conhecer e dar a conhecer a importância da Cultura que nos é legada, sejam as técnicas ancestrais e modus vivendi em Alcalar de há 5000 anos, sejam as personagens e mitos da Antiguidade Clássica inspiradores das artes da contemporaneidade, ou ainda o legado pessoano pouco conhecido do grande público, como este “Un Soir a Lima” é também reforçar o papel fundamental da cultura e do património enquanto forças vivas da sociedade e de fortalecimento dos laços de identidade e de coesão das suas comunidades.

A comemoração inicia-se no dia 20 de abril, pelas 18h, nas Ruínas Romanas de Milreu (Estoi-Faro) com a palestra “Temas da Antiguidade na música contemporânea”, proferida por Adriana Freire Nogueira, Professora da Universidade do Algarve. Uma das palestras integradas no ciclo “Clássicos em Milreu”, em parceria com a Faculdade de Ciências Humanas e Sociais da Universidade do Algarve, que promove um novo olhar sobre o Mundo Antigo através da literatura, da arte, filosofia e arqueologia.

“Deuses e heróis da mitologia continuam a ser fonte de inspiração de compositores e letristas na contemporaneidade. Que têm ainda para nos dizer Apolo, Dafne, Hércules, Afrodite ou Diana? Faremos ainda um breve excurso pelas personagens do cristianismo que inspiraram músicas contemporâneas não religiosas”. Por Adriana Freire Nogueira

Nos Monumentos Megalíticos de Alcalar (Mexilhoeira Grande – Portimão), no dia 21 de abril acontece “Um Dia na Pré-História” (das 10h às 19h), um evento de referência para a região, de recriação do quotidiano das populações pré-históricas através de um conjunto diversificado de ateliers práticos e didáticos representativos das atividades de caça, olaria, tecelagem, fabrico de ferramentas, processos de talhe, preparação e cozedura de alimentos, fabrico de cerveja pré-histórica, fabrico de instrumentos agrícolas e adornos, transporte de grandes monolíticos e moagem. Este ano haverá também uma oficina de gravura com base nos padrões gráficos das placas de xisto, bem como um novo atelier exemplificando processos de fundição do cobre. Esta iniciativa é uma organização do Museu Municipal de Portimão e da Direção Regional de Cultura do Algarve, e conta com o apoio do Grupo de Amigos do Museu de Portimão.

A Fortaleza de Sagres (Sagres -Vila do Bispo) acolhe o projeto “Un Soir a Lima – Pessoa e a lembrança materna através da música”, no dia 21 de abril, às 16 horas.

Renato Aires interpreta este poema onde Fernando Pessoa, no ano de sua morte, divaga sobre lembranças dos serões na casa onde viveu a sua infância e adolescência com a mãe, o padrasto e os irmãos, em Durban, África do Sul.

A memória da mãe ao piano é provocada pela transmissão da peça Un Soir a Lima, de Félix Godefroid, uma das preferidas da sua mãe pianista. Trata-se de uma vívida e realista descrição de momentos carregados de genuína emoção em lembranças familiares como o luar que aclarava a paisagem que via da varanda, o fumo do charuto do padrasto, a irmã pequenina a dormitar enrolada num cadeirão da sala de estar. A interpretação ao piano é de Marcelo Montes e o Roteiro e Encenação de Tela Leão. Este é um projeto de Partilha Alternativa Associação.

Várias gerações unem-se assim em torno do património cultural do Algarve!

Cartaz

Em 2017 os Monumentos afetos à Direção Regional da Cultura do Algarve registaram o maior número de visitantes dos últimos 20 anos

Ermida de Guadalupe - visita guiada

O total de visitantes dos Monumentos afetos à Direção Regional da Cultura do Algarve com controle de entradas, que incluem a Fortaleza de Sagres, a Ermida de Nossa Senhora de Guadalupe, os Monumentos Megalíticos de Alcalar e as Ruínas Romanas de Milreu, voltou a registar, em 2017, um aumento na ordem dos 19,62%. Foram mais 72.375 visitantes do que em 2016, somando um total de 441.276 entradas.

A Fortaleza de Sagres, que em 2017 completou 20 anos de abertura ao público, assinalou, igualmente, o melhor ano de afluência de visitas, consolidando a sua posição como um dos grandes monumentos nacionais.

Como é natural, nestes espaços patrimoniais, são os estrangeiros quem mais afluem, numa percentagem 82,87% contra 17,13% de nacionais.

Esta tendência foi contrariada nos Monumentos Megalíticos de Alcalar em que o número de nacionais a este lugar (50,90%) supera os estrangeiros (49,10%).

O projeto de dinamização e valorização dos Monumentos – DiVaM –, este ano na sua 4ª edição, tem contribuído, igualmente, para um maior afluxo de entradas nos Monumentos, particularmente, das populações de proximidade e de alunos das escolas, com o aumento de 57,78% de visitas de alunos das escolas, comparativamente a 2016.

Estes valores são gratificantes para todo o corpo técnico da Direção Regional de Cultura do Algarve e para os coordenadores e colaboradores destes espaços, que em conjunto, vêm trabalhando na sua melhoria e valorização, procurando ultrapassar as várias limitações que se têm verificado e encontrando meios de financiar e requalificar os monumentos que incluem candidaturas, mecenato e parcerias com outras entidades.

Conforme mensagem da Senhora Diretora Regional, Prof.ª Doutora Alexandra Gonçalves, na sua comunicação de boas-vindas a este ano, que agora começa, “a gestão e o planeamento das actividades da Direção Regional da Cultura do Algarve continuarão um caminho de empenho e dedicação. Neste compromisso com a missão, a visão e os valores deste organismo, o lema continuará a ser: “Cultura e património no Algarve, valores a reforçar e a democratizar”.

Apoio à ação cultural

Apoio à Ação Cultural 2018

Candidaturas abertas no período compreendido entre 22 de janeiro e 31 de agosto.

Consulta de regulamentos e formulário de candidatura aqui

DECLARAÇÃO ANUAL PARA APOIOS FINANCEIROS A ATRIBUIR EM 2018

Declaração

A DGARTES publica pela 1ª vez uma declaração anual, prevista no  Decreto-Lei n.º 103/2017, de 24 de agosto, que estabelece os programas de apoio a abrir no ano seguinte, e respetivo prazo limite de abertura, antecipando informação essencial às entidades que procuram apoio financeiro para a realização de projetos artísticos profissionais.

Os apoios financeiros previstos atribuir no ano de 2018, visam fomentar a criação, produção e difusão das artes através do incentivo a diversas áreas disciplinares e domínios de atividade; promover a articulação das artes com outras áreas setoriais e valorizar a fruição artística enquanto instrumento de correção de assimetrias territoriais e de desenvolvimento humano, social, económico e cultural.

Podem ser apoiados projetos na área das artes performativas (que incluem o circo contemporâneo e as artes de rua, a dança, a música e o teatro), na área das artes visuais (arquitetura, artes plásticas, design, fotografia e novos media) e área de cruzamentos disciplinares.

Para aceder à legislação, registo de utilizador, avisos de  abertura e materiais de apoio, os interessados podem consultar o Balcão Artes.

/
DECLARAÇÃO ANUAL
Conheça aqui a declaração anual.

Apoios financeiros do Estado às artes visuais e performativas

Logo Diário da República

Decreto-Lei n.º 103/2017

Estabelece o regime de atribuição de apoios financeiros do Estado às artes visuais e performativas

Route

UMAYYAD Route

MELHORIA DA COESÃO TERRITORIAL MEDITERRÂNICA ATRAVÉS DA CONFIGURAÇÃO DE UM ITINERÁRIO TURÍSTICO-CULTURAL.