• Estação Romana da Quinta da Abicada

    Estação Romana da Quinta da Abicada

  • Monumentos Megalíticos de Alcalar - edifício tumular "Alcalar 7"

    Monumentos Megalíticos de Alcalar - edifício tumular "Alcalar 7"

  • Monumentos Megalíticos de Alcalar – interior do edifício tumular "Alcalar 7"

    Monumentos Megalíticos de Alcalar – interior do edifício tumular "Alcalar 7"

  • Monumentos Megalíticos de Alcalar – "Um dia na pré-história"

    Monumentos Megalíticos de Alcalar – "Um dia na pré-história"

  • Castelo de Aljezur – Torre semi-cilindrica

    Castelo de Aljezur – Torre semi-cilindrica

  • Castelo de Aljezur – Muralha e acesso

    Castelo de Aljezur – Muralha e acesso

  • Ermida de N.S. de Guadalupe e Casa rural

    Ermida de N.S. de Guadalupe e Casa rural

  • Panorâmica da exposição no interior da Casa rural

    Panorâmica da exposição no interior da Casa rural

  • Castelo de Loulé – "Música nos Monumentos"

    Castelo de Loulé – "Música nos Monumentos"

  • Torreões do Castelo de Loulé

    Torreões do Castelo de Loulé

  • Ruínas Romanas de Milreu – Casa rural

    Ruínas Romanas de Milreu – Casa rural

  • Ruínas Romanas de Milreu – Pormenor de mosaico

    Ruínas Romanas de Milreu – Pormenor de mosaico

  • Castelo de Paderne

    Castelo de Paderne

  • Castelo de Paderne – Ruína da Ermida de N.S. da Assunção

    Castelo de Paderne – Ruína da Ermida de N.S. da Assunção

  • Ruína da Ermida de N.S. da Assunção - "Música nos Monumentos"

    Ruína da Ermida de N.S. da Assunção - "Música nos Monumentos"

  • Fortaleza e Promontório de Sagres

    Fortaleza e Promontório de Sagres

  • Capela de N.S. da Graça – "Música nos Monumentos"

    Capela de N.S. da Graça – "Música nos Monumentos"

Página Inicial Monumentos do Algarve Bons Momentos Promontório de Sagres Prémio Regional Maria Veleda

Em Destaque

I Jornadas Técnicas da Direção Regional de Cultura do Algarve

Foto do Auditório No passado dia 11 de outubro, a Direção Regional de Cultura do Algarve promoveu as primeiras Jornadas Técnicas sob o entendimento de que a partilha técnica entre os que actuam numa mesma instituição permite um melhor conhecimento das ações em desenvolvimento. As Jornadas contribuíram para a formação interna e construção do espírito de equipa, o mote do desafio proposto aos colaboradores.

Foram apresentados os projetos inscritos no CRESC 2020, aprovados, que se especificam: Fortaleza de Sagres, Castelo de Paderne, Portal da Sé de Silves, Ruínas Romanas de Milreu e Alcalar e, ainda, um dos projetos transversais em desenvolvimento - Lojas com História. A agenda iniciou-se com um Balanço da Actividade desenvolvida, desde 2013 até Setembro de 2017, com a apresentação da evolução de alguns indicadores relativos: a evolução do quadro de pessoal; a evolução do orçamento total e das receitas próprias; a evolução dos apoios atribuídos (em valor e número de associações); o número de visitantes nacionais e estrangeiros nos monumentos afetos.

concretizações efetuadas nestes anos, e as dinâmicas em curso mereceram também uma referência especial, considerando relevante: a mudança de instalações, de imagem e de página de Internet; a criação de novas normas de apoio à Ação Cultural e à Edição; a criação do prémio Maria Veleda; o Programa de Dinamização e Valorização dos Monumentos (DiVaM) e a parceria do Café com Letras, assim como a consagração do Promontório de Sagres como Marca do Património Europeu e a inscrição dos “Lugares de Globalização” na lista indicativa das candidaturas da UNESCO a Património Mundial.

A apresentação e discussão da partilha do trabalho inter pares sobre os monumentos, com obras previstas e em curso, foi um momento de aprendizagem e troca de saberes, reconhecido como muito positivo.

O lema proposto Cultura e Património no Algarve, valores a reforçar e a democratizar para o Plano Estratégico da Direção Regional de Cultura do Algarve para 2015-2018 foi um desafio partilhado e cumprido por todos.

Na fase de apresentação das propostas de melhoria contínua para a ação da DRCAlg foram colocadas e debatidas questões de carácter técnico e financeiro, reconhecendo-se que as mesmas nem sempre conseguem ser conhecidas e compreendidas de forma alargada.

O objetivo desta partilha técnica foi atingido e considerado uma mais valia entre palestrantes e assistentes, pois permitiu não só conhecer o trabalho desenvolvido inter pares mas também a troca de informações que possibilita um ganho na prossecução dos projetos comuns.

As próximas jornadas ficaram agendadas para o próximo mês de dezembro e terão como tema “Dinamização, Ação e Comunicação Cultural”. É intenção que as Jornadas Técnicas ocorram em média 3 vezes no ano, sendo a primeira, em cada ano, dedicada às questões de gestão da organização, ao seu funcionamento e orçamento, e debate sobre a exposição técnica dos assuntos relacionados.

Cartaz: Workshop de mosaicos romanos em Milreu

Workshop de mosaicos romanos em Milreu

O Programa de Dinamização e Valorização dos Monumentos de 2017 tem uma nova actividade prevista nas Ruínas Romanas de Milreu no próximo dia 21 de outubro. O “Workshop de Mosaicos Decorativos Romanos,” com Sofia Carrusca e Susy Constantino terá lugar entre as 14h30 e as 16h30.

O workshop é organizado e dinamizado pela Associação Alçapão das Memórias, tendo como temática as divindades aquáticas e espécies marinhas associadas ao templo e às termas da Villa Romana de Milreu.

O objetivo é promover a educação pela arte e a valorização do património algarvio, envolvendo a participação ativa das famílias e das comunidades numa aprendizagem multidisciplinar e em atividades criativas, proporcionando o conhecimento das várias técnicas de produção artesanal de mosaicos no período romano e um maior conhecimento sobre o património arqueológico da região.

A participação na atividade é gratuita e no final todos os participantes terão a oportunidade de levar consigo um trabalho original alusivo à temática.

Esta é uma iniciativa do ciclo Mãos no DiVaM do programa de Dinamização e Valorização dos Monumentos da Direção Regional de Cultura do Algarve.

Apoio à Ação Cultural 2017, 2ª abertura

16 de Outubro a 27 de outubro

Dado que o período de receção e análise de candidaturas ao Apoio à Ação Cultural 2017 terminou no passado dia 31 de Agosto e constatando-se que da verba destinada a esse desiderato resultou um remanescente de seis mil euros, informam-se as associações culturais locais, que será aberta uma janela de candidaturas, sujeitas a um apoio máximo por projeto de dois mil euros, na segunda quinzena de Outubro próximo.

A documentação e demais impressos podem ser descarregados de imediato na página Programas de Apoio – Apoio à Ação Cultural.

logociteHD.gifPublicação da Lei n.º 93/2017, de 23 de agosto

Estabelece o regime jurídico da prevenção, da proibição e do combate à discriminação, em razão da origem racial e étnica, cor, nacionalidade, ascendência e território de origem.

 

 

cartazExposição Perspectivas “37º05`42,73”N 007º54º`13,85”W”

RUÍNAS ROMANAS DE MILREU
22 de setembro a 26 de novembro

A exposição Perspectivas “37º05`42,73”N 007º54º`13,85”W” constituirá o evento de abertura das comemorações. A inauguração com início às 17 horas contempla a apresentação do filme “O Mundo de Milreu”. O projeto dá a conhecer as perspectivas de vários artistas dos 5 continentes sobre Milreu que se constitui o epicentro de uma manifestação artística à escala global. Um projeto de Nuno Murta e Carlos Norton da Associação Fungo Azul.

 

Cartaz

" ADN – somos todos primos"

Projeto de fotografia performativa cria “novas famílias” no Património

A exposição “ADN – somos todos primos” será inaugurada na Fortaleza de Sagres, no dia 9 de setembro, pelas 17h.

ADN é um projeto de fotografia performativa, da dupla Nelda Magalhães (performer) e Fátima Vargas (fotógrafa), onde o público casual da Fortaleza de Sagres foi convidado a participar numa sessão fotográfica com pessoas desconhecidas. O projeto artístico ADN pretende criar novas famílias, estabelecer laços e criar novas narrativas de memória de fruição humana com o património. Parte da reinterpretação do conceito de família, do estar social global e da multidiversidade que cada um de nós alberga dentro de si.

Ao visitar um monumento, muitos dos visitantes ocultam-se atrás de uma câmara, ou de um i-phone, registando, filmando, tirando selfies, acabando por viver o espaço património transversalmente ou como um “não lugar”.

A equipa do ADN ao desafiar os visitantes a fabricarem momentos e a deixarem uma memória da sua passagem pelo património, pretenderam perpetuar a alma do espaço e garantir à história “o sumo que a alimenta”: a organicidade e a reinvenção constante.

Cientistas da área da genética têm defendido recentemente que o ADN humano tem linhas comuns e que a origem humana é uma só. Por outras palavras, “somos todos primos”, nesta visão global do todo que somos, distintos pela diversidade que o espaço no nosso mundo global nos talhou ao longo dos tempos. O encontro neste património “lugar de globalização”- Fortaleza de Sagres - é a afinal uma forma de celebração desta família global.

A exposição, que agora se inaugura, é o resultado desta pesquisa in loco com o público no monumento mais famoso do "fim do mundo".

Esta iniciativa tem o apoio da Quinta do Barranco Longo.

Exposição patente até 30 de novembro.

ADN é um projeto do Teatro Experimental de Lagos, integrado no Globart DiVaM do programa de Dinamização e Valorização dos Monumentos, organizado pela Direção Regional de Cultura do Algarve, este ano com o tema “Lugares de Globalização”.

 

Contactos:

Direção Regional de Cultura do Algarve
geral@cultalg.pt 
Telef. 289 896070 
________________________________
Fortaleza de Sagres
fortaleza.sagres@cultalg.pt
Telf.282 620 140

Foto: António de MacedoNOTA DE PESAR

António de Macedo

O Ministro da Cultura, Luís Filipe de Castro Mendes, expressa o seu profundo pesar pela morte de António de Macedo e destaca a relevância da sua obra na Cultura Portuguesa.

Formado em arquitetura e doutorado em Sociologia da Cultura, foi ao Cinema que dedicou grande parte da sua vida. Foi um dos mais ativos cineastas do Novo Cinema Português, cofundou várias cooperativas, realizou, lecionou, escreveu e publicou, desde os anos 60 até à atualidade.

A criação e a crítica caracterizavam a sua forma de intervenção. Defendeu a pluralidade da cinematografia, mas manteve sempre as suas opções estéticas, pelas quais foi homenageado em Portugal e no estrangeiro. A perseverança, o inconformismo, o olhar crítico e o espírito criativo fizeram-no conquistar o seu espaço próprio no contexto do Cinema Português.

Foram mais de meia centena de filmes, longas, médias e curtas-metragens, a par de séries de televisão, ensaios e publicações. Um homem dotado de um olhar inovador e de uma ação sempre experimentalista, procurou ao longo da sua vida e da sua obra encontrar sempre novas formas estéticas e técnicas na arte da criação.

À família enviam-se sentidas condolências.

Lisboa, 6 de outubro de 2017.

Projeto de Regulamento dos Programas de Apoio às ArteProjeto de Regulamento dos Programas de Apoio às Artes

Visando a sua apreciação através da recolha de sugestões feitas pelos interessados encontram-se em consulta pública até 29 de setembro o Projeto de Regulamento dos Programas de Apoio às Artes e o projeto de Regulamento relativo à Composição e Funcionamento das Comissões de Apreciação e de Avaliação.

O decreto-lei n.º 163/2017 publicado a 24 de agosto e os projetos de regulamento podem ser consultados no Portal do Governo.

Acompanhe e participe (em www.dgartes.gov.pt/node/644)

 

Comissões de apreciaçãoComposição das comissões de apreciação

Com vista à composição das comissões de apreciação, que têm como função apreciar as candidaturas que venham a ser submetidas no âmbito do concurso ao Programa de Apoio Sustentado a Entidades Artísticas que irá abrir em 2017, a DGARTES apela à manifestação de interesse por parte de especialistas, nas áreas artísticas e financeira, que queiram colaborar. 

Os interessados poderão manifestar a sua disponibilidade para o exercício de funções, no Balcão Artes, através do preenchimento de formulário próprio e submissão de CV até ao dia 17 de setembro 2017.

Fundo de Emergência para o Patrimônio Museológico em Situação de RiscoFundo de Emergência para o Patrimônio Museológico em Situação de Risco

Candidaturas até ao dia 31 de Dezembro de 2017

O Fundo de Emergência para o Património Museológico em Situação de Risco destina-se a apoiar “ações de assistência, socorro e proteção ao património museológico de regiões afetadas por inundações, terramotos, incêndios, conflitos bélicos, ameaças humanas e outras situações calamitosas que representam risco ou perigo ao Património Museológico.”

As candidaturas podem ser apresentadas até ao dia 31 de Dezembro de 2017.

Para mais informações 

Prémio União EuropeiaPRÉMIO DA UNIÃO EUROPEIA PARA O PATRIMÓNIO CULTURAL / PRÉMIOS EUROPA NOSTRA 2018

O Prémio da União Europeia para o Património Cultural / Prémios Europa Nostra é o mais alto galardão no domínio do Património – premeia os melhores projetos de restauro, a investigação mais notável, os mais dedicados profissionais e voluntários e os melhores programas de sensibilização, formação e educação nesta matéria. 

Em 2018, os Prémios serão utilizados como um instrumento fundamental para a promoção dos principais objetivos do Ano Europeu do Património Cultural. Será dada especial atenção à dimensão europeia dos projetos, incluindo:

• Colaboração entre organizações ou indivíduos em dois ou mais países europeus;

• Contribuição para o desenvolvimento de um senso de identidade europeia ou de coesão social europeia; E / ou

•  Enriquecimento e aprofundamento de significados simbólicos e valores estéticos extraídos da tradição europeia.

Em 2018, serão premiados mais de 30 projetos em toda a Europa. Destes, sete receberão o Grande Prémio – no valor de 10 mil euros cada -  e a um será atribuído o Grande Prémio do Público, escolhido através de votação on-line conduzida pela Europa Nostra. 

A cerimónia de entrega dos prémios terá lugar em junho de 2018, em Berlim na Alemanha. 

Concorra aqui

Logo Diário da RepúblicaApoios financeiros do Estado às artes visuais e performativas

Decreto-Lei n.º 103/2017

Estabelece o regime de atribuição de apoios financeiros do Estado às artes visuais e performativas

Logo DgartesNOVO MODELO APOIO ÀS ARTES

No âmbito das suas atribuições a Direção-Geral das Artes tem em curso os trabalhos conducentes à revisão do modelo de apoio às artes para os financiamentos a atribuir a partir de 2018.

18 DE AGOSTO A 29 DE SETEMBRO 

CONSULTA PÚBLICA

Apoio ediçãoPrograma de Apoio Direto para Projetos Pontuais no domínio da Edição

Foram publicados no dia 10 de agosto, os resultados finais do Programa de Apoio Direto para Projetos Pontuais no domínio da Edição. A Direção-Geral das Artes irá apoiar 16 projetos artísticos, num montante financeiro global de 120.000,00 €, distribuído por 8 projetos de 5.000,00 € e 8 projetos de 10.000,00 €.

Estes são os resultados de um procedimento aberto em abril de 2017, no seguimento do qual foram apreciadas 68 propostas. Face ao mesmo programa aberto em 2016, esta linha de financiamento teve em 2017 um acréscimo de 30.000,00 €, que possibilitou apoiar mais 4 projetos artísticos.

No conjunto dos apoios atribuídos, a oferta artística teve incidência nas áreas da Música (4) e do Teatro (4), bem como na Arquitetura (2), Artes Plásticas (2), Fotografia (2) e Cruzamentos Disciplinares (2).

Estes projetos consubstanciam prioridades estratégicas, definidas pela Direção-Geral das Artes, como a inovação em planos de edição e/ou de distribuição através do recurso a meios digitais fechados ou interativos, que fomentem a relação entre a arte e as novas tecnologias e o alcance de novos públicos bem como a divulgação da criação e investigação artísticas contemporâneas de autores portugueses.

Consulte os Resultados Finais no Balcão Artes.

< previous12